O lixo nosso de cada dia

TEMA: O lixo nosso de cada dia

Autora: Solange Lins Gonçalves


RESUMO


O projeto trata dos problemas ocasionados pelo lixo produzido na comunidade do entorno do Parque Gruta da Onça (Vitória-ES).
Utiliza a observação, aplicação de questionários e conversas informais com a comunidade como meio de aplicação e avaliação do projeto.
Aponta para possíveis soluções coletivas diante do diagnóstico de males à saúde e ao meio ambiente causado pelo acumulo de lixo.

INTRODUÇÃO

Mundo complexo, problemas complexos e soluções complexas…
A educação ambiental vista nesta perspectiva da complexidade impulsiona aqueles que buscam pensar globalemnte e agir localmente por meio de ações coletivas numa visão inter e transdisciplinar.
A complexidade citada por Morin (2003) e a necessidade de um enfoque complexo sobre as questões ambientais numa dimensão cultural, econômica, ecológica e social, apontado por Layargues (2002), são parâmentros que nos permitem uma reflexão sobre os grandes desafios postos a todos que militam na área ambiental no sentido de promover melhorias na nossa qualidade de vida.
Morin, coloca a complexidade como problema e desafio e não como uma respostas. O adjetivo complexo vem do latim plecto, plexi, complector, plexus,, cujo sentido é cingido, enlaçado, tecido, trançado e apreendido pelo pensamento. Aqueles que atuam na promoção de uma EA atuante, vivem constantemente cercados por desafios, seja nos espaços formais ou informais que promovam ações de EA.
A questão do lixo tratada nesta perspectiva será trabalhada de forma que articule ações coletivas na comunidade do bairro envolvendo Lideres Comunitários, Escola e os educadores ambientais do Parque, traçando metas a serem alcançadas no sentido de solucionar o problema.

JUSTIFICATIVA

O estado do Espírito Santo e principalmente Vitória, a capital uma bela ilha, cercada de morros, revestido de mata Atlântica, um porto muito movimentado, grandes investimentos imobiliários, está gozando de uma rápida expansão econômica e como consequencia tem experimentado mudanças ambientais impactantes. A sua inserção numa política econômica acelerada, principalmente com os investimentos da Petróleo Brasileiro S/A (Petrobrás) e de outras empresas que aqui se estabeleceram, provocaram mudanças no cenário geográfico da capital, no meio ambiente, na economia, enfim, na vida dos capixabas.
Maiores investimentos, mais pessoas se deslocando para a capital, maior produção de lixo, que será o tema central da nossa atenção direcionando o nosso olhar para o entorno do Parque Gruta da Onça localizado no centro de Vitória.
O Parque Gruta da Onça está encravado no Maciço Central do municipio de Vitória, com uma área natural, apresentando uma vasta cobertura vegetal com diversas espécies da flora e fauna da Mata Atlântica, viabilizando sua utilização por pesquisadores, estudantes, turistas, população do entorno, etc.
O Centro de Educação Ambiental (CEA) doParque Municipal Gruta da Onça tem como atribuição o manejo, o reflorestamento, a pesquisa, a conservação e a preservação da flora e fauna local, além do programa de Educação Ambiental.
O lado norte do Parque, chamado de alto do Morro da Capixaba é uma região de difícil acesso, possui saneamento precário e coleta de lixo irregular. Devido a esta situação, os moradores adquiriram o hábito de lançar os resíduos produzidos em seus lares ao longo da encosta atingindo a área do parque, formando lixões.
Após a pesquisa realizada no entorno do Parque sobre problemas ambientais que atingem a comunidade foi eleito como prioridade para ser trabalhada no projeto “Parquescola” o tema Lixo (resíduos sólidos)
O projeto consiste em promover ações de sensibilização e mobilização ligadas ao tema com as escolas municipais e particulares do entorno do parque com o objetivo estender estas atividades para a comunidade fechando o que estamos denominando de movimento cíclico (Escola, Cea do Parque e Comunidade).

OBJETIVO GERAL

Reduzir os impactos ambientais e males causados à saúde da população do entorno do parque Gruta da Onça, devido ao lixo acumulado no bairro.

OBJETIVO ESPECÍFICO

Realizar atividades de sensibilização que permitam uma mobilização da comunidade (bairro, escolar. Parque, etc) para buscar soluções coletivas sobre a questão do lixo.
Fornecer à comunidade informações sobre as formas de Reduzir, Reutilizar e Reciclar o lixo.
Oferecer palestras sobre o manejo correto dos resíduos sólidos evitando-se problemas à nossa saúde e impactos sobre o meio ambiente.
Oferecer oficinas sobre formas de reutilização do lixo.
Discutir com a comunidade (bairro, escolar) a prática de um consumo sustentável.

METODOLOGIA

O projeto “parquescola” pretende desenvolver através dos educadores ambientais dos Ceas e os alunos das escolas municipais e particulares do entorno do parque atividades planejadas coletivamente buscando possíveis soluções para o tema abordado.
Após a seleção das escolas (através dos critérios definidos para a escolha) o educador ambiental do Cea irá às escolas no inicio do ano letivo para planejar com o professor responsável pelo projeto atividades que serão realizadas na escola e no parque, visando associar atividades num espaço formal e não formal. No Parque especificamente serão realizadas atividades que sensibilizem o público para a questão do tema tratado. O educador ambiental tera a responsabilidade de observar o potencial do parque e nele executar ações que despertem nos alunos e professores (pois terão cursos ministrados no parque com técnicas de sensibilização) o desejo de envolver-se no projeto e buscar soluções.
Despertado o desejo, associado ao conteúdo que está sendo ministrado na escola, partiremos para ações mais efetivas junto à comunidade. Serão acionados os lideres comunitários, igrejas, e associações que atuem socialmente nos bairros para em reuniões agendadas promoverem ações coletivas sempre que possível no parque para conscientização da população sobre os grande males causados a saúde do povo e ao meio ambiente devido ao lixo produzidos por eles.
Na escola especificamente trabalharemos com alunos das 7ª séries (primeiro público), preparando-os como multiplicadores das ações para outras séries até atingir toda a escola e estendendo para a comunidade (segundo público).
Os educadores ambientais do Cea da Gruta da Onça serão capacitados para atuarem junto com a escola,. Inicialmente será proposto o uso de imagens de sensibilização, dinâmica dos cartazes que é uma técnica para trabalhar percepção e apresentação de vídeos gerando reflexão para finalmente colhermos deste público propostas de intervenções na escola e comunidade sempre acompanhados pelo educadores ambientais do Parque.
Para atingir a comunidade serão realizadas campanhas de orientação sobre o horário adequado de colocação do lixo para ser recolhido, formas de acondicionamento do lixo, apresentações lúdicas no parque nos finais de semana , palestras nos centros comunitários, etc. Antes de iniciarmos o trabalho será aplicado um questionário na escola e na comunidade (pais dos alunos) com o objetivo de verificarmos como a população percebe a questão do lixo no seu bairro e depois das ações realizadas aplicaremos outro questionário para verificação da mudança de hábito nas dependências da escola e na comunidade em geral.
A avaliação será processual, pois estaremos além de tabulando os dados dos questionário aplicado faremos anotações constantes de cada atividade realizada .Ao final será apresentado ao publico (alunos e comunidade) e discutidos coletivamente os resultados.
O projeto será realizado ao longo do ano com a meta de atingir toda a comunidade escolar, todos os lideres comunitários, todos que atuam nas associações, todos os lideres religiosos e 30 % das residências dos bairros do entorno do parque.

Recursos Humanos

– 05 tecnicos ambientais

- 02 estagiários

Recursos Materiais

– TV

- Vídeo
-Retroprojetor
-Fitas educativas sobre lixo (DVD)
-40 monóculos (usado para fotografias)
-10 lupas
-50 folhas de cartolina
-50 folhas de papel cenário
-10 tesouras grande.
- 50 tesourinhas
- 01 pcte. Transparências
- 02 tubos (1 L.) cola branca
- 10 tubos de cola colorida
-10 pincéis atômicos
- 01 teatro de fantoches com dois bonecos
- 10 potes de tinta guache (cores variadas)
-50 lápis preto
- 20 cx. Lápis de cor
- 20 cx. Giz de cera

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Receba nossos vídeos e dicas!