O geoprocessamento da saúde e a hanseníase como uma questão social

Resumo

Este artigo foi desenvolvido dentro da área de Geografia da Saúde, enfocando a hanseníase como um problema social. O objetivo principal é alertar e esclarecer as dúvidas da população em relação à hanseníase. A Geografia Médica é um ramo novo da Geografia, tem por finalidade estudar a geografia das doenças, é uma disciplina essencialmente dinâmica, pois cada ano reaparecem focos antigos de moléstias ou extinguem-se focos recentes. A Geografia Médica nasceu com Hipócrates e, portanto, com a própria história da medicina. Hipócrates publicou em 480a.C., “Dos ares, das águas e dos lugares”, onde o grande mestre de Cós, mostrava a influência dos fatores ambientais no aparecimento das doenças. A sociedade precisa estar por dentro dos acontecimentos na medicina, tanto na descoberta de doenças como no surgimento de cura para as mesmas, para poder se prevenir e também remediar. Neste trabalho quero apresentar a hanseníase como um problema social. A hanseníase é uma doença de caráter visível e tem como principal fator o desfiguramento, que consequentemente causa medo e repugnância nas pessoas. A ausência de informações sobre a origem da hanseníase, como ela é transmitida e o seu tratamento, deixa a população sem conhecimento gerando o preconceito da sociedade em relação aos portadores de hanseníase.

Leia o texto completo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Receba nossos vídeos e dicas!